LOGOS AJORIO APOIO AJORIO SINCOJOIAS RJ SNCAPP SINCAJOR SINDIJOIAS

Pensata da Presidente

Retrospectiva 2019

Quando iniciamos 2019 e era chegada a hora de colocar em prática todo o planejamento que havíamos feito ao final de 2018, o cenário não era nada favorável: crise, falta de recursos, parceiros que também enfrentavam muitos desafios, dentre outros empecilhos. Sabíamos que seria um ano difícil. Naquela hora pensei: Esmorecer não faz parte da nossa cultura... E fomos à luta!

Ao olhar para trás fico orgulhosa do trabalho que fizemos, além do planejado. Fizemos mais com menos. Nos adaptamos, priorizamos e sobretudo, demos o nosso máximo!

Dentre as conquistas mais importantes deste ano está a tão sonhada segurança jurídica em relação aos incentivos fiscais. Depois de 18 anos de luta, a Lei 8484/19 definiu a tributação de joias, relógios e bijuterias: 5% de impostos para a indústria e 12% de impostos para o varejo com crédito. Uma lei não é um decreto sujeito a mudanças de humor e de governos...

Recentemente tive a oportunidade de entregar nas mãos do Presidente do Brasil, Jair Bolsonaro, um documento que apresenta a realidade enfrentada pelo nosso segmento, a nível nacional, e fala sobre o grande potencial de geração de riqueza da indústria joalheira do nosso país. Focamos nossas demandas na Reforma Tributária, na expectativa do setor em acabar com o nefasto IPI e também na legalização dos garimpos. Além da conversa com o Presidente, articulei as demandas do setor com as principais lideranças do Governo (federal, estadual e municipal).

E por falar em encontros importantes, não deixaria de mencionar a ilustre visita do Presidente da CIBJO, Gaetano Cavalieri, a quem tive a oportunidade de entrevistar durante a 6ª edição do Seminário do setor que tratou sobre a sustentabilidade nos negócios de joias, bijuterias, gemas, relógios e afins.

Tivemos o Concurso “Joias não viram Lixo”, validamos a pesquisa sobre o consumo de joias no Brasil, caravanas para gerar oportunidades de negócios aos nossos associados, capacitações das mais diversas e treinamentos com foco em vendas, distribuímos centenas de bolsas de estudos e lançamos alguns vídeos institucionais que visam modernizar a imagem da joia, estimular seu uso e atrair novos públicos.

Ufa! Quanto trabalho. Todos os anos compilamos as atividades em um documento, o Relatório de Atividades, clique aqui para acessá-lo e, na mesma página você pode acessar os relatórios dos últimos 10 anos de trabalho da AJORIO!

Agradeço aos nossos parceiros, que mesmo diante de toda a dificuldade lutaram ao nosso lado para que o trabalho de mais de meio século não se perca. Agradecemos aos nossos associados pela confiança em nosso trabalho, esperamos ter retribuído a altura. Nossos amigos, admiradores e a todo o setor por nos apoiar e nos prestigiar. Em 2019 só temos a agradecer e esperamos que em 2020 o trabalho seja ainda melhor.

Boas Festas!

Encontro com o Presidente do Brasil

Ontem, dia 28 de novembro, estive no Palácio do Planalto em Brasília em comitiva organizada pelo Presidente da FIRJAN Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira.

Na companhia de outros líderes empresariais do Rio e São Paulo, a audiência ocorreu em tom amigável e cordial, a ponto do Presidente mostrar a um pequeno grupo da comitiva, sua sala privada. Parece que isso só ocorre muito esporadicamente, como comentaram os assessores. A impressão geral do Presidente foi muito boa, nos pareceu determinado em deixar sua marca pela modernização do Brasil e pela promoção do empreendedorismo e liberdade econômica.

Na ocasião tivemos a oportunidade de entregar em mãos ao Presidente Bolsonaro uma carta que apresenta em linhas gerais a realidade enfrentada pelo setor de joias e gemas no Brasil e fala sobre o enorme potencial de geração de riqueza da indústria joalheira em nosso país.

Em conversa privada com ele, focamos nossas demandas na Reforma Tributária, na expectativa do setor em acabar com o nefasto IPI e também na legalização dos garimpos, tema que tem toda a simpatia do Presidente.

Então, agora é marcar de perto a possibilidade de encontros mais privados onde possamos apresentar nossas demandas em detalhes, dessa vez com o aval e vontade política do Presidente da República nos precedendo.

Também importante mencionar que antes do encontro com o Presidente, conversamos também pela manhã com o Senador Aroldo de Oliveira e também com alguns deputados federais pelo Rio. O destaque foi o Deputado Federal Christino Áureo, nosso parceiro na guerra pelos incentivos fiscais quando estava à frente da Secretaria de Desenvolvimento Econômico do Estado, presente ano passado no Seminário que organizamos todos os anos. Com isso, estamos com contatos importantes também no Congresso Federal!

Bom final de semana a todos e boas vendas nessa Black Friday!

Muito trabalho pela frente

Definitivamente fecharemos 2019 com chave de ouro! A 6ª edição do Seminário Atualização Tecnológica e o Setor de Joias e Bijuterias, que ocorreu no último dia 22/10 na Casa Firjan, bateu recorde de inscrições e público, reafirmando que acertamos em cheio na escolha do tema: sustentabilidade. Tive o prazer de entrevistar o presidente da World Jewellery Confederation (CIBJO), Gaetano Cavalieri, e receber representantes de entidades de classe, empresários, designers, estudantes de joalheria e amigos.

Durante a entrevista com a figura máxima do setor de joias mundial, falamos sobre fornecimento responsável, a relação entre as novas gerações e o nosso produto, como a transparência é importante para o setor joalheiro e como o Brasil pode se inserir no grupo de países que leva a sustentabilidade a sério de verdade.

Fazendo um breve apanhado, chamo a atenção para a nossa realidade. Segundo Gaetano, o Brasil tem tudo para ser um modelo mundial de sustentabilidade. Nossas gemas e design são reconhecidos em todo o mundo, somos privilegiados com uma extensa variedade de pedras preciosas em nosso solo. Mas o que nos falta? A ilegalidade nos garimpos é um dos problemas que devemos enfrentar para nos tornarmos referência. Apesar de termos muitas empresas sérias em atividade, que trabalham até com certificação de seus produtos, ainda precisamos olhar de frente essa chaga que mancha nossa reputação.

É hora de por a mão na massa. O que sua empresa tem feito para ser sustentável? O fato é que o tempo urge e precisamos olhar atentos para essas novas questões que, segundo Cavalieri, são fundamentais para a sobrevivência das empresas nos próximos anos. Quem não se adequar será naturalmente expelido do mercado pelos consumidores cada vez mais conscientes e exigentes.

Convido todos vocês a lerem a matéria no site da Ajorio. Lá temos além das fotos, os vídeos de todo o evento. Aproveitem esse material e mãos à obra!

Agora é Lei!

É COM ENORME SATISFAÇÃO QUE ANUNCIO QUE O VETO DO GOVERNADOR WILSON WITZEL AO ARTIGO 2, QUE DAVA AOS RELÓGIOS O MESMO TRATAMENTO TRIBUTÁRIO DAS JOIAS NA LEI 8484/19, FOI DERRUBADO ESTA SEMANA NA ALERJ POR 45 VOTOS A 5!

Após muito trabalho conseguimos reverter uma situação que muitos achavam impossível de mudar. Acreditar no que é justo sempre foi uma marca da Ajorio e nós fomos atrás desta conquista sem esmorecer.

Uma luta de 18 anos, iniciada em 2001, com o primeiro decreto de adequação tributária para o setor, nos rende hoje a tão sonhada segurança jurídica que permite planejar nossos negócios, inclusive a longo prazo. Com esta lei, saímos do limbo dos decretos, que podem ser mudados ao sabor dos governantes a cada 4 anos.

Hoje o estado do Rio de Janeiro tem regras definidas e claras para a tributação de joias, relógios e bijuterias: uma lei, a 8484/19 que atribui 5% de impostos para a indústria e 12% de impostos para o varejo, com crédito, incluso o FECP.

Gostaria de agradecer em primeiro lugar aos empresários que acreditaram na força da nossa entidade, na seriedade do nosso trabalho. Quero agradecer também a alguns políticos que estiveram ao nosso lado e que dignificam o cargo que possuem. Souberam ouvir e dialogar franca e honestamente com o setor produtivo, entendendo suas demandas, entre eles Luiz Paulo, André Ceciliano e Jair Bittencourt. 

Além da ALERJ, temos também que reconhecer o papel fundamental da FIRJAN, que através de seu presidente Eduardo Eugênio Gouvêa Vieira apoiou nosso pleito desde o início, disponibilizando a competente equipe de advogados que trabalhou junto com nossa advogada tributarista em prol de embasadas defesas jurídicas.

Que venha agora o esperado crescimento econômico, porque estamos prontos para dar nosso salto e voltar a trabalhar como nunca gerando empregos e riqueza econômica para o Rio de Janeiro e para o Brasil.

Sustentabilidade nos negócios

Um dos assuntos mais discutidos atualmente, a sustentabilidade é um termo algumas vezes mal compreendido. Detectado entre os empresários do setor de joias, bijuterias, gemas e afins como um tema que exige urgência em ser tratado no contexto empresarial, foi eleito o tema do VI Seminário Atualização Tecnológica e o Setor de Joias e Bijuterias, realizado pela Ajorio em parceria com a Firjan e o IBGM.

Mais que garantir um equilíbrio entre o crescimento econômico e a conservação dos recursos naturais, a sustentabilidade sugere uma maior integração entre as dimensões econômica, social e ambiental.

As companhias estão tendo que rever suas práticas a fim de garantir sua própria sobrevivência. A medida em que os recursos do planeta se esgotam, todo o processo de produção está em xeque. E o consumidor está atento a este movimento, fiscalizando a origem dos produtos e selecionando empresas éticas.  O mundo está avançando e o Brasil precisa acompanhar esta evolução. Afinal, o que significa ser sustentável no nosso setor?

Este ano, receberemos a ilustre participação do presidente da CIBJO (The World Jewellery Confederation), Gaetano Cavalieri, que irá mostrar como a sustentabilidade vem sendo incorporada às estratégias empresariais pelo mundo, mudando paradigmas e definindo condutas.

Outra grande participação na 6ª edição será da diretora-geral da Associação de Ourivesaria e Relojoaria de Portugal - AORP, Fátima Santos que fará um panorama sobre práticas sustentáveis na joalheria portuguesa.

Ouro Verde, “Mine to Market”, lançamento da “Cartilha de Integridade do Setor” e premiação do Concurso “Joias não viram Lixo”, são parte da programação. Estamos trabalhando com muito afinco para fazer um encontro com informações relevantes e debates em torno dos principais assuntos de interesse coletivo das empresas de gemas, joias, bijuterias, relógios e afins de todo o Brasil.

Dia dos 'Novos' Pais

Há duas semanas do Dia dos Pais e com diversas pesquisas sendo divulgadas sobre a estimativa de vendas, intenções de compra e comportamento do consumidor, deparo-me com um cenário extremamente positivo para a joalheria. 

Em 2018, falando em fluxo de vendas no comércio em geral, a data teve um faturamento quase que empatado com o Dia dos Namorados, a segunda mais importante data sazonal para o varejo. Houve também um crescimento médio de 19% nas pesquisas, segundo o Google, se comparados os últimos quatro anos. A pesquisa diz também que, apesar de buscar primeiramente na internet, os clientes ainda preferem comprar na loja física e em cima da hora, uma ótima notícia para os lojistas que podem – e devem – apostar mais nesta data. 

Um fator de extrema importância e que nos leva além do Dia dos Pais é que a figura masculina está mudada. Na busca pela igualdade entre gêneros, o homem vai de encontro com a nova demanda da mulher: dividindo afazeres domésticos, a responsabilidade na criação dos filhos, dentre outras tarefas e comportamentos que até então eram exclusivamente femininos. Ainda segundo a pesquisa do Google, os homens brasileiros não se sentem representados pela publicidade que apresenta homens muito rígidos e autoritários, que estão sempre trabalhando e pouco presentes em casa, só presentes na hora da diversão e pouco atuantes nos cuidados diários e no cotidiano. 

Dentro deste cenário de mudança na masculinidade, falando especificamente do uso de joias, o consumo de joias masculinas tem crescido bastante, mesmo que nosso setor seja massivamente voltado para o universo feminino. Os homens estão cada vez mais preocupados com sua aparência e o uso de acessórios tem ganhado muita força nos últimos anos criando um movimento notório de designers que estão se especializando neste nicho.

Reflexo desta ideia é que roupas e acessórios (e é aqui que estamos) está em primeiro lugar nas pesquisas de intenção de compra para o Dia dos Pais 2019. Quantas mudanças, não?

Com dados como estes nas mãos, já está mais do que na hora do setor refletir e incentivar o uso de joias masculinas. A Ajorio, junto com o IBGM e outras entidades de classe, deu o pontapé inicial com a criação de filmes publicitários que estimulam o consumo de joias. Já lançamos filmes para o Dia das Mães e Dia dos Namorados, em breve disponibilizaremos o do Dia dos Pais. No entanto, é necessário que o setor se empenhe na divulgação desse material, curtindo, compartilhando em seus canais. A ferramenta é de uso aberto.

Trabalhando pelos interesses do setor

A primeira razão de ser de uma representação empresarial é defender os interesses do setor no qual atua.

Tenho orgulho de dizer que trabalhamos incansavelmente pelo setor de joias e bijuterias no Rio de Janeiro, defendendo ferozmente um bom ambiente de negócios para todas as empresas, grandes e pequenas, monitorando oportunidades de projetos, apoios, parcerias, que resultem em feiras, capacitações, seminários, eventos de todo tipo, com o menor custo para nossos associados.

Temos orgulho e nenhuma modéstia em afirmar que temos tido muito sucesso no que fazemos e somos reconhecidos como uma associação muito ativa, séria e profissional. Quem não conhece o histórico de realizações da AJORIO, deve procurar se informar. Para os que conhecem e nos apoiam, em todos os momentos, nosso agradecimento pela parceria e confiança.

Este ano, porém, um conjunto de circunstâncias tem nos obrigado a diminuir o ritmo de ações em nossa sede, especialmente as gratuitas. Alguns associados estão estranhando e nos questionando, às vezes num tom que nos entristece bastante porque somos uma entidade que repassa integralmente a seus associados as vantagens que conquista, quando elas estão disponíveis...

Não é segredo para ninguém que, no momento, nossos principais parceiros estão, como todo o Brasil, se adequando aos novos tempos, cortando custos, demitindo funcionários, discutindo cada gasto e cada investimento. Exatamente como temos feito em nossas empresas e em nossas casas há já algum tempo.

Temos que ter paciência agora e aguardar, mais unidos do que nunca, dias melhores para todos.

Enquanto isso, vamos continuar a trabalhar pela capacitação das empresas, promovendo eventos com os melhores profissionais do mercado, sem lucro, cobrindo apenas nossos custos, mantendo as portas abertas para nossas empresas no Governo estadual e municipal, representando o setor de joias, gemas, relógios, bijuterias e afins nas principais instituições do estado, como Firjan, Fecomércio e SEBRAE, monitorando e lutando por toda e qualquer oportunidade que vislumbremos no horizonte.

A luta da AJORIO pela manutenção dos incentivos fiscais conquistados em 2008 e que garante uma carga tributária justa para as empresas que querem sair das amarras do Simples, está quente e perto do fim!

De gemas a folheados: o potencial do Rio Grande do Sul

Gerar novas oportunidades de negócios ao empresário de joias e bijuterias carioca sempre é o foco da nossa equipe quando pensamos nas missões empresariais, mas o que fica latente a cada edição é o clima amigável que permeia entre os participantes. Fico feliz com os depoimentos que ouço e a integração que acontece entre nossos associados, que apesar de concorrentes em alguns casos, unem forças para viver experiências incríveis e inesquecíveis como estas. O ambiente descontraído dá leveza aos momentos de seriedade, seja nas horas densas de negociação ou em situações que requerem total atenção para aprendermos novas tecnologias, novos produtos e processos.

O poder da moda

Nesta semana, as duas metrópoles mais importantes do país estão numa verdadeira maratona fashion. Muito mais que ditar tendências para a próxima estação, esses eventos aumentam a visibilidade do design de moda brasileiro dentro e fora do país, reforçam a imagem das marcas, geram emprego e renda e é a força desses movimentos que resolvi abordar na pensata do mês de abril.

Notícias

 

 

SISTEMA AJORIO

 

sistem ajorio

 

 

PRINCIPAIS PARCEIROS

 

parceiros2013b

SEBRAE RJ FECOMÉRCIO RJ FIRJAN IBGM SECRETARIA DE DESENVOLVIMENTO ECONÔMICO DO ESTADO DO RIO DE JANEIRO INT PUC RIO

 

 

 

REDES SOCIAIS

 

 

 

 

 

logositeajorio

Av. Graça Aranha, 19 - Grupo 404 - Centro
Rio de Janeiro - RJ - CEP - 20030-002
ajorio@ajorio.com.br

Tel: (21) 2220 8004