Slide background

Receba em primeira mão informações sobre eventos, feiras, cursos, palestras e muito mais!

Já vai embora?

CLIQUE AQUI PARA SE CADASTRAR

As joias experimentam a Nova Arte

Parafraseando o psicólogo, José Moura Gonçalves Filho, que diz: “cada uma dessas coisas preciosas tem sua individualidade, seu sentido, suas qualidades, o seu poder...Tudo fala, são coisas animadas, que contam história... Mais que da ordem e da beleza falam à nossa alma na língua natal de nossas sensibilidades”, Regina Machado fez uma reflexão sobre a importância da joalheria no registro das épocas durante a abertura da sexta aula do curso ‘O diálogo das joias com a arte’. As aulas são transmitidas pelo programa Live Ajorio - no nosso canal no Youtube - toda quinta-feira, às 17h, até o dia 04/06.

O olhar iluminista

Segundo Sergio Paulo Rouanet, doutor em ciência política pela USP, o iluminismo seria uma tendência que se expressa por uma atitude racional e crítica, não limitada a nenhum período específico. É um pensamento que se caracteriza pelo uso da razão como instrumento para a construção de uma nova realidade. A ‘Ilustração’ foi um movimento de ideias que se concentrou no século XVIII em torno dos filósofos enciclopedistas. Foi a mais importante das realizações históricas do Iluminismo, mas não a primeira, nem a última.

“A natureza inteira é um livro a ser lido, sem censura e sem nenhuma necessidade de uma autorização por parte da autoridade secular ou religiosa.”

Aplicada às instituições humanas significa que não há mais zonas de sombra no mundo. Não há mais espaços protegidos pelo privilégio da invisibilidade, os mitos e os dogmas se mantinham porque não eram vistos. Esse novo olhar tem liberdade para estudar a natureza e a sociedade e busca transformá-las.

A moda e as subjetividades

A nova sociedade demanda investimento nos sinalizadores dos estilos pessoais. Surgem os chamados Chatelaines, objetos criados no século XVIII, para uso pessoal, unissexuais e multifuncionais.

 

1 2



As cidades se tornam passarelas para as individualidades.

A vida urbana concentra pessoas e estimula a produção dos marcadores das diferenças, criados pela indústria da moda e pela joalheria. O consumo de supérfluos se inicia, o que tempos depois foi considerado por Colin Campbell como mais uma revolução, a Revolução do Consumo.

As fivelas são objetos de desejo na vida das cidades.

3  4
5
6 7



Revolução Industrial

Em 1851, em Londres, na Primeira Feira Mundial o príncipe Albert, marido da rainha Vitória, abre o seu discurso acenando uma nova utopia: a do progresso tecnológico.

Com o término das corporações medievais, onde os artesãos dominavam todo o processo desde a criação até a execução final de suas peças, o setor joalheiro passa por um processo de segmentação da produção. A ruptura do fazer tradicional é testemunhada por uma mudança na estética da época e marca o do estilo chamado vitoriano. O nome é uma referência à rainha Vitória.

Por um lado, a literatura e a história influenciam o gosto romântico dominante do período. Por outro, os avanços tecnológicos e o desenvolvimento industrial modificam o ambiente da produção.

 

8 9
10 11



A Inglaterra se destacava por estar promovendo a grande mudança no processo de produção industrializada.

Passado e futuro disputam a predominância estética do início da Revolução Industrial. A criação dos objetos reflete o conflito.

 

12 13



A mecanização do trabalho chega às oficinas de ourivesaria. A fragmentação do processo corresponde à fragmentação do conceito. Faltam ideias e a produção passa a recorrer às cópias dos adornos criados pelos estilos anteriores.

Motivos dos adornos vitorianos

 

14 15
16 17

  

Austeridade e sentimentos melancólicos, como a saudade e a valorização dos estilos do passado, predominam. 

 

18 19 
20 21

  

A classe média se educava e buscava na produção industrializada a aura dos objetos da grande arte.

As grandes escolas da joalheria do passado entraram na moda no século XIX.

Historicismo

O estilo historicista é uma das características do estilo.

 

22 23
24 25

 

A joalheria vitoriana criou um grande repertório de revivals.

O luto exagerado após a morte do marido da rainha Vitória virou moda no século XIX.

 

26  27 
28 29
30 31



A moda dos lockets

Pequenos cofres da memória dos sentimentos começam a ser usados no cotidiano de um número cada vez maior de pessoas.

 

32  33
 34 35

36

Dezenove: o século do ecletismo

As mudanças profundas que acontecem na sociedade e na vida das cidades neste início de século estimulam a fragmentação temática do ecletismo estimulam, as quebras dos paradigmas tradicionais e inspiram a criação de peças inusitadas.

 

37 38



Belle Époque

O estilo da chamada Belle Époque troca o rigor pelo glamour, a austeridade pelo mundanismo e os adornos ganham a aura do luxo e da inovação.

Inventivas, as peças expressam o desejo de mudança do período que antecedeu a virada do século XIX para o XX.

 

39

Joalheria da Belle Époque

Mecanicista, experimental, inovadora e visual.

 

musas

40

42 43
44 45



O Impressionismo

 

46Edouard Manet, 1863

47Claude Monet 1872

48 49

Degas, 1875 e 1879

A fotografia de Nadar inaugurava um olhar sobre o mundo. O atelier do artista de vanguarda acolheu as pinturas dos impressionistas para que realizassem as suas exposições.

 

50  51
52 53

 

Art Nouveau

 

54



Em 1895, Samuel Bing abre uma loja em Paris chamada Art Nouveau.

A arte de William Morris busca devolver a aura aos produtos industrializados.

 

55 56

 

 

A joalheria do Art Nouveau radicaliza: junta novamente a ideia e a técnica num só profissional e sonha com a volta das Guildas.

A autoria é valorizada e as peças contam com todo o requinte e sofisticação das mais exclusivas e variadas técnicas - inclusive das lapidações exclusivas, das pedras e das pérolas fora de série.

As peças voltam a ser concebidas segundo a aura da peça única.

Em 1900, o estilo ganha força e a Feira Mundial em Paris, no mesmo ano, consagra a arte de René Lalique.

 

57 58

 

A joalheria torna-se um novo suporte para a artes.

Os motivos estão sempre ligados ao orgânico, à vida, à uma hibridização mítica.

 

 

59 60
61 62
63 A figura feminina é idealizada

Cartazes de Mucha

 

 

 

 

64 65
66 67
68

É a joalheria do deslumbramento, do sonho e das mais fascinantes criações.

Natureza exótica e pedras misteriosas

 

 

 

69 70
71 72
73 74
75 76
77 78



Desenho e peça de Georges Fouquet, peça de Fabergé de 1890 e peça de Lalique de 1900.

 

79 80
81 82
83 84



A arquitetura buscava suavizar os encontros de suas estruturas metálicas.

 

85 86
87 88
89 90
91 92
93 94
95 96



A essência do estilo, por Henri Van de Velde, 1900.

 

 
 
 

Assine nossa News

Informe seu melhor email para receber as últimas notícias do setor de joias e bijuterias.
Você é empresário do setor de joias e bijuterias?

Instagram Feed

 

Assine nossa News

Informe seu melhor email para receber as últimas notícias do setor de joias e bijuterias.

Você é empresário do setor de joias e bijuterias?