Slide background

Receba em primeira mão informações sobre eventos, feiras, cursos, palestras e muito mais!

Já vai embora?

CLIQUE AQUI PARA SE CADASTRAR

Joias incríveis feitas com leite materno

 Por Maraiza Silva para A Tribuna - ES


A indústria de joias se reinventa a todo momento com cores e formas diferentes. Dessa vez, foi além dos metais e pedras preciosas e transformou o leite materno em brincos, anéis e pingentes incríveis.


Trata-se de uma técnica em que o leite passa por um processo quimico e fica sólido. A partir daí é moldado como uma joia, transformando esse momento único entre mãe e filho em um acessório para expor e guardar com carinho. 

A artesã joalheira Renata Pinotti produz as peças em seu ateliê em São Paulo. Ela explicou que o trabalho é todo artesanal e que a fila de espera para conseguir uma joia como essa chega a seis meses.

Esse é o periodo médio, desconsiderando a crise provocada pelo coronavírus (Covid-19).



"Pessoas de todo o Brasil e de fora também fazem contato comigo para a confecção dessas joias. É necessário me enviar 10 ml de leite materno, que é a quantidade necessária para a produção das peças, e para que eu armazene um pouco por causa da garantia de 12 meses", detalhou.

O leite deve ser enviado por Sedex, dentro das condições de conservação estabelecidas, como um isopor, por exemplo.

Segundo Renata, as joias são feitas em prata 950 ou ouro 18 quilates, todas personalizadas. As peças custam a partir de RS 600.

Por causa da composição de cada leite, não dá para garantir que todas as peças vão ter o mesmo aspecto ou cor. Alguns leites, por exemplo, são mais amarelados.

A designer de joias Emar Batalha, que vai começar a produzir as peças no Estado, acredita que a joia de leite é uma forma encontrada para eternizar o vínculo criado entre mãe e filho durante a amamentação.

“Toda joia tem um significado especial e uma memória afetiva, independente da matéria-prima. E essa é feita com o melhor alimento que o bebê pode receber nos primeiros meses de vida: o leite materno”, destacou.

Para o empresário do segmento de joias Arthur Bautz, a joia é um produto simbólico, carregado de emoção. “São peças que duram, que passam de geração em geração e não perdem seu valor. Aliado ao valor emocional, as joias se tornam riquezas familiares”.

Clique aqui para ver a publicação original.

Assine nossa News

Informe seu melhor email para receber as últimas notícias do setor de joias e bijuterias.
Você é empresário do setor de joias e bijuterias?

Instagram Feed

 

Assine nossa News

Informe seu melhor email para receber as últimas notícias do setor de joias e bijuterias.

Você é empresário do setor de joias e bijuterias?