Slide background

Receba em primeira mão informações sobre eventos, feiras, cursos, palestras e muito mais!

Já vai embora?

CLIQUE AQUI PARA SE CADASTRAR

Criações mágicas de Iara Figueiredo

As joias sempre fizeram parte do universo lúdico de Iara Figueiredo, em especial as pedras preciosas, fonte de inspiração primordial de seu trabalho (na foto em destaque, o anel Nossa Senhora).  Ainda criança, em vez das tradicionais bonecas, Iara pediu de  Natal para sua madrinha um anel de ouro com opala, e lembra da ansiedade com que aguardou aquele presente. Outra recordação marcante de sua infância foi quando ganhou um belíssimo anel em formato de coração com brilhantes de sua mãe, Iolanda Figueiredo, e, assim que bateu o olho, logo identificou as gemas. “Agradeci e disse: que lindo anel de zircônias! Minha mãe ficou admirada, porque eu tinha apenas nove anos e ela pensou que fosse me impressionar”,  contou Iara, rindo da situação. 

Anel Flor OpalaAnel Flor de Opala

As lembranças apenas confirmam o talento nato de Iara para transformar as pedras em joias deslumbrantes que expressam sua sensibilidade como artista. Cantora, compositora, atriz e estilista, Iara ganhou o apelido de Lady Emerald pela revista amerciana Harper’s Bazaar, assim que começou a trabalhar profissionalmente como designer ao lançar a coleção O Caminho da Esmeralda, na primeira edição da Joia Brasil, evento de divulgação da joalheria brasileira, em 2003. 

Desde então, vem brilhando como uma das designers de joias mais admiradas do país, com peças únicas em que mistura o ouro, a prata, e a madeira a diversas pedras, principalmente esmeralda, opala e turmalina. “São as pedras que me dizem o formato que a joia vai ter. Às vezes, jogo todas misturadas na bandeja e fico só observando. Dali vem minha inspiração”, contou Iara, que 

Anel Turmalina Bicolor 20x15

Anel Turmalina Bicolor

Para Iara, a joia é mais do que um simples adorno, e sim um elemento de ligação com um universo mágico. “Eu sempre digo que ninguém precisa de joia para viver, para comer, para se vestir. Mas não tem uma mulher que ao usar um brinco e um colar não se sinta mais bonita, mais especial. A joia está presente em várias culturas milenares, como na Índia ou no Tibete, e representam nossa conexão com este poder mágico”, comenta.

Em seu processo de criação, os anéis são os favoritos. “O anel é a joia que faço para mim, é a peça que a gente pode ver e admirar. Os brincos e os colares são para os outros olharem, por isso, quando crio, faço mais anéis e penso no que eu gosto de usar”, contou.

Canto de IaraFoto de lançamento do show O Canto de Iara - Crédito: Marcelo Faustini

 

Este ano, Iara está trabalhando com cristais em lapidação Millenium, formato que foi uma das primeiras a utilizar quando lançou, há 15 anos, a coleção Balangandãs de Iemanjá, que tinha a atriz Christiane Torloni como modelo. “O que pretendo é a cada dia criar coisas mais bonitas”, contou a associada da Ajorio, que, no ano passado, retomou sua carreira de cantora com o show o Canto de Iara. Para ela, a música e a joia são formas paralelas de expressão artística, embora crie todo o seu figurino e até "vista" alguns instrumentos musicais, como fez ao adaptar guizos como tornozeleira em uma apresentação. 

Anel TI EM

Em sua loja no Quartier de Ipanema, além de suas peças, ela também representa a mãe, Iolanda Figueiredo, embaixadora de Osho no Brasil, que assina o colar de coração em pedra sobreposta por estrela de cinco pontas, e o broche Rosa Mística.  

Iara também tem uma forte ligação com a Índia, para onde viaja todos os anos desde 1999, para meditar, mudar de ares e renovar as energias. Foi assim que tornou-se a inspiração da autora Glória Perez na criação da personagem Dayse, interpretada por Betty Goffman (que chegou a fazer laboratório com Iara) na novela Caminho das Índias, além de criar algumas das joias que compuseram o figurino do elenco. 

A inspiração para a criação, no entanto, ela encontra em qualquer lugar, em objetos de seu cotidiano e na sua rotina. “Para o artista, qualquer coisa pode adquirir significado estético”, diz. Na edição de 2017 do Joia Brasil, por exemplo, que aconteceu paralela à ArtRio, Iara criou um joias inspiradas em seu aquário, que fizeram parte da coleção "Meu aquário tem Sereia". “Não existem limites para a criação artística”, resume Iara. 

Veja onde encontrar as joias de Iara Figueiredo na nova edição do Guia É do Rio!: https://www.sistemaajorio.com.br/web/index.php/servicos/guia-form-criadores

Assine nossa News

Informe seu melhor email para receber as últimas notícias do setor de joias e bijuterias.
Você é empresário do setor de joias e bijuterias?

Instagram Feed

 

Assine nossa News

Informe seu melhor email para receber as últimas notícias do setor de joias e bijuterias.

Você é empresário do setor de joias e bijuterias?